photo 14237633_722014941270403_5199988319593368344_n_zpssnop4jmm.jpg

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Com o negócio oficialmente lançado em agosto, as sócias Daniella Garcia Pereira e Letícia Paes, ambas com 28 anos, estão de olho nos custos e nos processos para poder oferecer o preço mais competitivo. A aposta delas é nas papinhas para bebês feitas com produtos orgânicos, de olho num mercado que ganha espaço.
– Para garantirmos preço, temos de comprar direto dos produtores orgânicos. Quando precisamos de mais quantidade, eles nos possibilitam ir até suas propriedades para comprar ou solicitar entrega dos produtos necessários – conta Letícia.
Segundo especialistas, passa por aí o caminho para segurar os preços em época de crise financeira. 
Publicidade
– Para poder segurar os preços nessa época de crise e manter a clientela, o primeiro passo é praticar o preço adequado. E isso só acontece quando o empreendedor tem, no papel, detalhados, todos os custos para poder oferecer o produto ou serviço. Não é estimar, é saber mesmo – diz o técnico de Atendimento do Sebrae-RS Álvaro Fossati Neto.
Veja as dicas para deixar o seu negócio competitivo e trazer mais clientes.

COMO TENTAR DRIBLAR A INFLAÇÃO

CONHECER OS CUSTOS COMO A SI MESMO

– Não é no olho que se define o preço de um produto ou serviço. Como segurar os preços se você sequer sabe qual é o preço justo do que oferece?
– Logo, você precisa saber todos os seus custos, tudo discriminado no papel. Tantos os custos diretos (a peça de roupa para a loja ou os ingredientes para produzir um alimento) quanto os custos indiretos (o aluguel, a luz e a água do salão de beleza). 
– Não aceite nada menos do que ter controle total e absoluto sobre quanto custa para você o negócio.

SAIBA QUEM SÃO OS FORNECEDORES

– Você conhece todos os possíveis fornecedores de que você precisa no seu negócio?
– Ao saber isso, se pode procurar aqueles com preços menores. Mas não descuide da qualidade.
– Negociar não dói. É possível pedir um desconto em troca de preços e/ou taxas menores.

TENTE CORTAR O SUPÉRFLUO

– É subjetivo, sim, porque o supérfluo para um é essencial para outro. Mas tem certeza de que não tem nada que possa ser reduzido?
– Tevê a cabo, ar-condicionado, plano de telefonia móvel, por exemplo, são gastos que precisam ser bem avaliados porque podem pesar nos custos fixos.
– Se não podem ser cortados, talvez seja possível migrar para um plano mais em conta.

LUCRO MENOR EM ALGUNS ITENS

– Para seguir competitivo, uma tática pode ser reduzir a margem de lucro em alguns itens, por exemplo.
– Mas com estratégia: a tática é fazer isso naqueles itens com mais saída, nos que vendem mais.
– Com esse chamariz para os clientes, você pode negociar outros itens, que vendem menos, mas nos quais você terá uma margem de lucro maior.

PAGA MENOS SE LEVAR MAIS

– Se além de segurar os preços você puder fazer promoção, pontos pro negócio.
– Uma tática que pode ser boa pro cliente e pro negócio é a venda casada: leva um item e tem desconto em outro.
– Grandes redes de supermercado têm feito isso. É boa tática para renovar o estoque, por exemplo.


Foto e link total de:http://zh.clicrbs.com.br/rs/noticia/2016/10/saiba-como-manter-os-precos-competitivos-e-atrair-clientes-para-o-seu-negocio-7812867.html
Reações:
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

SIGA-NOS AQUI EM E-MAIL ADDRESS

1º TOP 10 DA NOVA! 2º TOP 10 DA NOVA! 3º TOP 10 DA NOVA! 4º TOP 10 DA NOVA! 5º TOP 10 DA NOVA! 6º TOP 10 DA NOVA! 7º TOP 10 DA NOVA! 8º TOP 10 DA NOVA! 9º TOP 10 DA NOVA! 10º TOP 10 DA NOVA!

MAIS LIDAS DA NOVA99FM

EQUIPE NOVA99FM
 photo anigif_zpstmf9c7vr.gif